diversidade-de-genero

Liderança feminina e diversidade de gênero nas empresas

Você já observou a representatividade de mulheres em cargos de liderança na sua empresa? Há diversidade de gênero onde você trabalha?

Segundo o IBGE, as mulheres dedicam mais tempo aos estudos em comparação aos homens, sendo mais presentes nos índices de ensino superior. Contudo, é controverso que o mesmo instituto tenha constatado que elas ocupavam, em 2019, somente 37,4% dos cargos gerenciais, e que a remuneração média destas é inferior à oferecida aos pares masculinos.

Ainda pensando nisto, de acordo com o Ministério da Economia, as mulheres detêm 42,4% das funções de gerência,  27,3% de superintendência e somente 13,9% de diretoria. Com isto, observamos que mesmo estando mais preparadas, o meio corporativo não abre espaço para incluir a presença de mulheres em cargos de poder. 

Hoje, a AIESEC – organização mundial formada por jovens para ativar liderança pelo mundo – possui uma porcentagem de 67,7% de mulheres em sua sede no Brasil, contribuindo com uma experiência de desenvolvimento pessoal e profissional que ajudará a moldar um futuro melhor para si e para os outros. Nosso propósito visa criar um ambiente dinâmico e desafiador que promova diversidade e excelência de maneira sustentável, e inspirar as demais instituições a fazer o mesmo. 

Porque pensar na diversidade de gênero?

Pensar em promover diversidade é caminhar ao lado da inovação, trazendo amplas visões de mundo e amplas maneiras de trabalhar. Além disso, é proporcionar um ambiente onde os colaboradores se identifiquem com os valores da empresa e criem equipes criativas, confiantes e de alta performance, contribuindo para a saúde organizacional e o relacionamento interpessoal.

O estudo “Diversity Matters”, da consultoria McKinse, relata a relação positiva entre performance e diversidade de gênero. De acordo com McKinse, as empresas com equipes executivas diversificadas (em termos de gênero) têm 14% mais probabilidade de superar a performance de seus pares na indústria. Além disso, as empresas percebidas pelos funcionários como tendo diversidade em termos de gênero, têm probabilidade 93% maior de superar a performance financeira de seus pares na indústria.

Como implementar diversidade na minha empresa?

1. Valores e políticas efetivas

A pauta de gênero deve fazer parte dos valores da sua empresa. É possível usar a política de tolerância zero para comportamentos discriminatórios e assédio. Mas não se esqueça que é importante garantir que estes estejam sendo realizados de maneira efetiva e cultivados no ambiente de trabalho. Para implementar a diversidade de gênero, também é necessário observar esta pauta quando for realizar processos seletivos ou promoções. Antes dos processo, realize pesquisas e questionários para entender a experiência das colaboradoras mulheres na sua empresa, e se estas se sentem seguras e estimuladas no ambiente corporativo.

2. Plano de carreira 

Observe a participação de mulheres em cargos de liderança dentro da sua empresa e desenvolva um plano de carreira estratégico que possa contribuir com a equidade de gênero nestes cargos, conversando e entendendo a realidade de cada uma individualmente. Assegure-se também de que as remunerações presentes na sua empresa não possuam disparidade a depender do gênero do colaborador.

3. Treinamentos e debates 

Impulsione momentos de discussões sobre os diversos tipos de liderança. Se faça perguntas: como essas mulheres podem potencializar suas forças para alcançar tais cargos e o empoderamento dos funcionários para compartilharem feedback? Estimule mentorias sobre gestão, tomada de decisões justas e confiança no ambiente de trabalho, observando também a flexibilidade necessária para apoiar as responsabilidades que mulheres podem ter fora deste ambiente.

Deste modo, você aumentará o engajamento, a produtividade e o potencial da sua empresa!

Quer saber mais sobre o assunto?

Leia também: 6 motivos para valorizar a diversidade nas organizações https://aiesec.org.br/diversidade-nas-organizacoes/

Leia também: https://vocesa.abril.com.br/blog/armando-lourenzo/por-que-ainda-temos-poucas-mulheres-na-lideranca/

https://www.ovale.com.br/_conteudo/brasil/2021/03/122925-fatia-de-mulheres-em-cargos-de-lideranca-cai-no-brasil–e-elas-ainda-ganham-77-7–do-salario-dos-homens.html

https://epocanegocios.globo.com/Economia/noticia/2021/03/fatia-de-mulheres-em-cargos-de-lideranca-cai-no-brasil-e-elas-ainda-ganham-777-do-salario-dos-homens.html