Entenda o que é e como fazer um mapeamento de competências!

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Você sabe como identificar os conhecimentos e habilidades essenciais para um colaborador desempenhar corretamente suas funções? O mapeamento de competências é importante nesse processo.

Mapear os saberes necessários para o exercício das atividades é fundamental para contratar profissionais com as aptidões adequadas ao cargo. Dessa forma, a empresa saberá exatamente o que esperar de cada funcionário.

Quer entender melhor como aplicar essa estratégia no seu negócio? Então continue a leitura!

O que é mapeamento de competências?

É um processo que tem o intuito de identificar competências técnicas e comportamentais indispensáveis para um colaborador conseguir executar com eficiência as funções do cargo. Esse mapeamento contribui para que as metas e os objetivos da empresa sejam atingidos.

Para definir o que é competência, é comum utilizar a matriz CHA — sigla para conhecimentos, habilidades e atitudes. Nesse modelo, as competências são formadas por três elementos básicos:

  • conhecimentos: qualificações técnicas como formação, cursos, experiência profissional etc;
  • habilidades: capacidade de colocar em prática todo esse conhecimento técnico;
  • atitudes: inteligência emocional e habilidades interpessoais necessárias no relacionamento com colegas, gestores e clientes.

Quais são as vantagens de aplicá-lo na hora de contratar novos colaboradores?

Delinear as competências antes de iniciar um processo de recrutamento e seleção de pessoas garante que a empresa atraia os profissionais mais adequados ao cargo. Isso assegura o bom funcionamento da empresa, colaboradores mais produtivos e até a redução do turnover.

Além disso, ao mapear as aptidões da equipe que já atua na empresa, você consegue identificar as habilidades que faltam e investir em novos colaboradores que possam agregar conhecimentos ao time.

No mais, um processo de contratação guiado pelo mapeamento de competências possibilita que a organização otimize os treinamentos. Afinal de contas, a capacitação será focada no desenvolvimento e aperfeiçoamento de habilidades realmente relevantes no dia a dia do trabalho.

Como fazer um mapeamento na prática?

O primeiro passo é listar as competências fundamentais para cada posição. Ao contratar uma secretária, por exemplo, é essencial considerar organização, conhecimentos em softwares específicos, bom relacionamento interpessoal, comunicação verbal e não-verbal etc.

Aliás, é bom lembrar que uma mesma competência pode ter relevância diferente de acordo com as atividades de cada colocação. Identificar essas características é essencial para fazer uma correta descrição de cargos.

Depois da lista pronta, é hora de avaliar, na prática, o peso de cada competência na execução das tarefas. A seguir, você vai ver como aplicar o mapeamento em três etapas:

Observação

A observação consiste em conviver por um período com o funcionário a fim de verificar as atividades que ele executa e como ele se comporta durante todo o processo. Essa tática é eficiente para delimitar conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias para posições já existentes.

Além de qualidades, esse estudo ainda permite que você identifique características que não gostaria de ver em uma futura contratação.

Questionários

Como a observação pode ser suscetível à falha, é importante complementar o processo com uma pesquisa documental. Funciona assim: você elabora questionários para que os próprios funcionários indiquem as aptidões obrigatórias no trabalho.

Lembra daquela lista de competências definida previamente? Pois elas precisam estar no formulário e o colaborador marcará aquelas que considera mais importantes. É possível, inclusive, atribuir notas para cada uma dessas qualificações.

Se preferir, pode fazer um questionário de perguntas abertas. No entanto, a consolidação de resultados se torna mais complexa.

Mensuração dos resultados

Essa é a hora de reunir os dados obtidos nos questionários e na observação a fim de classificar as competências e delinear o mapeamento em si. O ideal é listar as habilidades de cada cargo em ordem de importância. Todavia, é necessário agregar os valores e objetivos estratégico da empresa nessa análise.

O mapeamento de competências é essencial para criar critérios de contratação mais claros e garantir colaboradores alinhados às expectativas da empresa. Por isso, dedique tempo nesse estudo e potencialize o resultado das suas ações.

Entendeu a importância dessa técnica na contratação? Que tal conhecer um método inovador para fazer admissões cada vez mais certeiras? Então veja as vantagens de aplicar a gamificação no processo seletivo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *