Indicadores de desempenho empresarial: 4 métricas para acompanhar em sua PME

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Para que um administrador de PME (Pequena e Média Empresa) possa acompanhar os resultados do seu negócio, é importante contar com bons indicadores de desempenho empresarial. Tais indicadores, conhecidos também como KPIs (Key Performance Indicators) são ferramentas que permitem que as organizações gerenciem suas tarefas e meçam os resultados obtidos de forma eficiente e eficaz.  

Além de serem essenciais para guiar as empresas nas tomadas de decisão, os indicadores são uma oportunidade para que os administradores conheçam melhor o seu empreendimento.Só se pode administrar o que se tem conhecimento, certo?

Lembrando que os indicadores podem variar dependendo do modelo de empresa ou do mercado. Mas há quatro tipos principais a serem metrificados. Veja quais são eles:

1. Indicadores de produtividade

São indicadores fundamentais para medir o número de recursos que uma organização emprega para a produção de determinado serviço ou produto. Eles têm a finalidade de avaliar a eficiência e o rendimento dos processos: trata-se da relação entre os recursos e a produção utilizados para isso.

Quanto ao fator recurso, há várias opções. Pode ser feito em relação aos recursos temporais, financeiros, espaciais, mão de obra empregada etc.

2. Indicadores de qualidade

Esses indicadores caminham junto com os de produtividade, uma vez que ajudam a compreender qualquer desvio ou falta de conformidade que aconteceu durante o processo de produção. Os índices de qualidade estão ligados diretamente à produção do negócio, permitindo compreender as condições finais que o serviço ou produto é entregue ao cliente.

Tais medições, para serem efetivas, devem identificar pontos que impactem na entrega ao consumidor. Podemos citar, como exemplo de indicadores de qualidade: a taxa de cumprimento do prazo de entrega de produtos e o nível de avarias, onde o número de avarias ocorridas em um determinado período é comparado com o nível de aceitação estabelecido.

3. Indicadores de capacidade

Esses indicadores medem a capacidade de resposta de um processo. Um bom exemplo desses indicadores é a quantidade de produtos que um equipamento consegue embalar em um determinado período de tempo.

Os indicadores de capacidade são bem parecidos com os indicadores de produtividade, mas, nesse caso, eles são úteis para mensurar a capacidade que um processo tem de resposta. Um exemplo é o cálculo do número total de itens que podem ser embalados em um dia.

4. Indicadores estratégicos

Esses são mais voltados para a criação de um planejamento e para a definição de estratégias. Isso porque eles ajudam no acompanhamento de como os resultados do negócio se encontram, fazendo a comparação com os objetivos que foram definidos previamente. Dessa forma, é possível visualizar, de forma prática e com maior precisão, qual é o cenário previsto e o atual.

Enfim, esses são os indicadores que só vão funcionar perfeitamente quando estiverem alinhados com as suas estratégias. Além de, claro, quando você estiver disposto a separar um tempo na sua rotina de trabalho para acompanhá-los de perto.

Como você pode perceber, fazer um acompanhamento dos indicadores de desempenho empresarial vai permitir uma visão completa de todos os departamentos que envolvem o seu empreendimento. Com isso, consegue-se elaborar estratégias de crescimento e trabalhar todos os processos que estão apresentando falhas.

E então, o que achou deste conteúdo sobre os indicadores de desempenho empresarial para acompanhar a sua PME? Gostou? Então aproveite a visita em nosso blog para ler também o artigo “Os 4 principais pontos de avaliação em uma gestão de desempenho” e aprenda muito mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *