Liderança em tempos de crise – uma visão de dentro da AIESEC em Belo Horizonte

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Escrito por Júlia Marques, de Belo Horizonte

Belo Horizonte sempre foi uma das cidades mais movimentadas do país. Entre praças, lojas e muito bares, são milhares os lugares nos quais os jovens, moradores da capital mineira, costumam viver seus momentos mais inesquecíveis. Diariamente, vários sonhos são construídos, várias viagens planejadas e várias metas são traçadas ali. E todo mundo sempre fica muito ocupado, sem tempo para sequer pensar sobre uma realidade muito próxima, na qual todas as essas atividades são interrompidas e a vida da população de uma metrópole inteira muda drasticamente.


Uma desordem, que talvez nem fosse tão inesperada assim, atingiu esses jovens e todos à sua volta, e alterou o funcionamento da enorme lista de locais – e de pessoas – que faziam a cidade vibrar mais forte. A chegada da pandemia de COVID-19 ao Brasil afetou, de forma bastante direta e negativa, a rotina de milhares de belorizontinos, mas também nos ensinou o significado de uma palavra que, há muito tempo, parecia estar em desuso por vários de nós: adaptação. E, dentro da AIESEC em Belo Horizonte, esse ciclo não poderia ser diferente.
Motivados pela vontade de mudar a vida das milhares de pessoas que confiam na marca AIESEC anualmente e que, assim como vários de nós, tiveram seus sonhos, metas e viagens adiados, a hora de, mais do que nunca, colocar em prática todo o espírito de liderança e adaptabilidade que foi desenvolvido ao longo dos 47 anos de história desse escritório chegou. Dia após dia, times compostos pelos mais variados perfis enfrentam o desafio de mudar a vida de outros jovens enquanto seu próprio estilo de vida também está sendo alterado, quase que involuntariamente.
Sabemos que, há décadas, o brasileiro é conhecido mundialmente por sempre dar aquele “jeitinho” em situações que parecem impossíveis de resolver.

E não é que esse ditado é verdade mesmo? Dentro de poucos dias, a AIESEC em Belo Horizonte se reinventou completamente, buscando implementar as melhores soluções para que tanto nossos membros quanto nossos intercambistas sigam tendo a melhor experiência possível. A partir de agora, a internet é nossa maior aliada.
Já não bastassem os vários cursos online e conteúdos gratuitos sendo compartilhados entre a membresia, nos deparamos também com a possibilidade de conhecer novas plataformas que facilitam imensamente a comunicação e gestão de um time durante tempos de crise. Discord, Trello e ferramentas do próprio Podio foram apenas algumas das tecnologias que, há semanas, vem tornando possível o funcionamento de uma organização que é movida exclusivamente pela força de vontade de voluntários que têm como objetivo principal promover a paz mundial.


Ainda não se sabe por quanto tempo teremos de lidar com essa constante metamorfose de costume e rotina, mas, com o passar dos dias, a incerteza também se tornou algo que nos move. Afinal, depois de tudo que vivemos, não demorou muito para os membros da AIESEC em Belo Horizonte aprenderem que, no final das contas, não existe chuva – nem vírus – capaz de parar esse trem.

1 comentário em “Liderança em tempos de crise – uma visão de dentro da AIESEC em Belo Horizonte”

  1. Texto incrível que me encheu de orgulho!! Como membro da @BH, senti e presenciei tudo isso. Obrigada por ter escrito nossa jornada e compartilhado ela com o Brasil de forma tão linda, Julia. Nem a chuva para nosso trem!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *