Retenção de talentos: entenda qual sua importância e como realizar

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Quanto uma empresa gasta para contratar um novo colaborador? Desde o recrutamento até a seleção, treinamento e ambientação, os recursos que são disponibilizados para uma contratação são bem maiores do que aqueles investidos na retenção de talentos.

Além disso, quando uma organização conta com uma equipe fixa por mais tempo, ela garante aderência e conhecimento dos valores da empresa. Os empresários podem aproveitar ainda mais o potencial dos funcionários para que façam a diferença no processo de crescimento dos negócios.

Pensando nisso, preparamos este post para que você saiba o que é a retenção de talentos e aprenda a realizar esse processo na sua empresa. Boa leitura!

O que é retenção de talentos?

Antes de tudo, é fundamental compreender o que vem a ser esse conceito. Grosso modo, podemos definir a retenção de talentos como um conjunto de políticas e práticas adotadas pelas organizações a fim de garantir que os seus funcionários acima da média permaneçam nela por um bom tempo. 

Tal estratégia já tem sido adotada pelas maiores companhias do mundo, como a EY (Ernst % Young) e a Unilever. Vale frisar que mesmo as pequenas companhias devem estar atentas a esse assunto. Caso contrário, serão devoradas pelo mercado, cada vez mais competitivo e complexo.

Qual a sua importância para o desenvolvimento de uma empresa?

Os gestores de grandes empresas entendem que as pessoas são peças indispensáveis para o desenvolvimento positivo de um negócio. No entanto, não é fácil conquistar o comprometimento de todos os colaboradores, pois repassar os objetivos, valores e a cultura da organização são tarefas que consomem muitos recursos e tempo no treinamento dos funcionários — e ainda acabam perdendo-os para outras empresas.

A retenção também tem a ver com reconhecimento, valorização e alcance de objetivos. Entender o comportamento dos profissionais é essencial no processo de desenvolvimento organizacional. Mesmo que a empresa dissemine excelentes práticas por meio de políticas que facilitem a otimização e a produtividade, o líder eficiente deve ter habilidades para conseguir melhorar seus processos e manter o time produtivo.

Muitas vezes, os gestores não percebem os benefícios que a retenção de talentos traz para a empresa, o que facilita a perda dos profissionais para as concorrentes. Então veja as principais vantagens de manter os funcionários:

  • ajuda a construir um clima de trabalho agradável;
  • garante mais engajamento e produtividade;
  • dá mais fluidez ao processo de tomada de decisão;
  • implica em economia para a empresa;
  • garante que a empresa não perca capital intelectual.

Quais são os benefícios da retenção de talentos?

Muitas vezes, os gestores acabam não percebendo os benefícios que a retenção de talentos traz para a empresa. Confira os principais a seguir!

Aumento de engajamento e de produtividade

Reter talentos pode acabar contribuindo para o clima empresarial. Com isso, há muito mais engajamento, colaboração e produtividade. É fato que quando uma equipe está alinhada e trabalhando com os mesmos propósitos, as atividades são desenvolvidas com muito mais qualidade e em um curto tempo.

A perda de um funcionário pode abalar as relações e a produção da empresa. Embora seja possível preencher a vaga de forma rápida, o novo colaborador vai levar um tempo até conseguir se encaixar no processo, e isso, obviamente, vai afetar os resultados da empresa.

Mais fluidez às tomadas de decisão

Talentos apresentam um perfil de comportamento que se encaixa perfeitamente na cultura empresarial, entregando, assim, resultados de desempenho satisfatório. Eles estão em um desenvolvimento constante para que consigam manter o nível do seu trabalho.

Esses colaboradores, com um ótimo plano de carreira, tendem a ocupar posições de liderança. Então, quando são colocados em posições como essa, são capazes de conferir muito mais rapidez ao processo de tomada de decisão. Afinal, eles conhecem perfeitamente os desafios, a dinâmica e o impacto das tarefas operacionais no alcance dos objetivos da empresa.

Redução de custos

A empresa que tem um índice de turnover muito alto, ou seja, que tem uma alta rotatividade de profissionais, pode estar perdendo muitos recursos, muito além do que deveria. Quando uma organização demite um profissional e insere outro no lugar, é necessário desembolsar recursos para fazer o pagamento das verbas de rescisão, de eventuais treinamentos e do custo de admissão de um novo funcionário.

É claro que investir no desenvolvimento de talentos também vai exigir gastos. Contudo, é muito mais vantajoso reter talentos do que fazer a substituição de um funcionário.

Quais os melhores caminhos para promover a retenção de talentos?

Como você pôde ver, reduzir a taxa de turnover é uma preocupação para as empresas, mas como reter talentos no negócio? Assim, conheça os caminhos mais eficientes para promover a retenção de talentos na sua empresa!

Tenha um bom plano de carreira

Um dos maiores atrativos para que um colaborador ingresse em uma organização e permaneça nela por muito tempo é o plano de carreira. Porém, isso não deve ser um conceito que fique apenas no campo teórico.

Um ótimo plano de carreira é aquele que garante retorno sobre investimentos que o próprio colaborador fará para se capacitar. Por exemplo, fazer uma pós-graduação demanda muito dinheiro e, obviamente, ninguém vai se empenhar para fazer um curso desse, se não tiver certeza dos frutos que vai colher dentro da empresa.

Além disso, quando não há um plano de carreira, a organização deixa a decisão sobre quem e quando promover nas mãos dos gestores. Isso cria problemas e até injustiças com profissionais de bom desempenho.

Aperfeiçoe a comunicação interna

O diálogo dentro de uma organização é o grande segredo para o sucesso na retenção de talentos. Quando existe comunicação interna, todos acabam ficando mais alinhados, podendo exercer o seu trabalho com qualidade, além de contribuir significativamente para melhorar o clima organizacional.

Essa melhoria precisa começar pelo topo do empreendimento. Todos os líderes precisam entender a relevância de ter uma comunicação adequada com os seus funcionários. Uma boa dica é fazer uso da política de portas abertas, além de adotar novos canais de comunicação, como apps mobile, mural de recado, sistemas especializados etc.

Estimule os funcionários

Um grande desafio enfrentado pelas empresas atualmente é a motivação de profissionais da geração Y (nascidos entre 1980 e meados da década de 1990), pois eles têm muita necessidade de serem estimulados. Por isso, é necessário investir no talento dessas pessoas e criar um ambiente favorável à inovação.

Para tanto, é interessante criar metas, projetos e formas de valorizar seus conhecimentos. Contudo vale ressaltar que, embora o estímulo dessa geração Y seja o tema do momento, é importante lembrar que a hierarquia das empresas é composta por várias gerações.

Portanto, é ilusão achar que uma única proposta vai engajar todos os grupos. Logo, conhecer as gerações e oferecer o que elas realmente esperam é o melhor caminho para manter os melhores na equipe.

Incentive a troca de ideias

Hoje em dia se fala muito sobre as equipes multidisciplinares. É fato que aquele modelo de trabalho no qual apenas o gestor propõe um projeto e todos os colaboradores concordam sem fazer uma discussão está cada vez mais em desuso.

Os profissionais têm formações e experiências diferentes. Tal diversidade é extremamente positiva para os projetos da empresa e, por esse motivo, o debate deve ser estimulado de maneira constante.

Invista em remuneração e benefícios

Por melhores que sejam o clima organizacional e as condições de trabalho, os benefícios e a remuneração estão no topo das necessidades dos profissionais. Mesmo não sendo os únicos elementos para garantir a produtividade deles, é preciso investir em benefícios e manter remunerações compatíveis com o mercado.

Os colaboradores têm consciência do salário que recebem de acordo com a sua área de trabalho. Se a empresa lhe paga menos, em pouco tempo ele vai começar a procurar outras oportunidades. A organização não precisa pagar o melhor salário, basta que ele seja similar.

Quanto aos benefícios, oferecer diferenciais é essencial. Um bom plano de saúde e uma previdência privada com contribuição da empresa estão entre os principais para a retenção de talentos.

Invista na formação de lideranças

Muitos colaboradores acabam deixando o emprego por não concordarem com algumas atitudes dos líderes. Sabe-se que o tipo de liderança que se tem em uma empresa é totalmente responsável pelo sucesso da equipe e pelos resultados atingidos. Afinal, o perfil de um líder acaba influenciando todo o ambiente organizacional, desde o comportamento dos funcionários até o desenvolvimento de suas tarefas.

Não há um modelo ideal de liderança. No entanto, o tipo de tarefa feita e os desafios que a organização enfrenta podem nortear o melhor estilo. De qualquer modo, o fato é que o líder deve promover o desenvolvimento dos seus funcionários e assegurar que se sintam bem e dispostos a ficar no time.

Adote uma cultura de feedback

É fundamental apresentar aos colaboradores os seus pontos fracos e fortes, a fim de motivar atitudes mais adequadas e eliminar comportamentos indesejados. Fazendo isso, a empresa mostra que se importa com os funcionários e que realmente deseja seu crescimento.

Não existem regras para dar o feedback. Assim, isso vai depender de cada gestor. No entanto, é imprescindível evitar uma linguagem muito técnica, ter equilíbrio ao fazer críticas e elogios construtivos ao colaborador. E, claro, tudo deve ser feito em particular, pois assim evita-se que o profissional fique constrangido em público.

Explore o potencial da equipe

Para que os colaboradores fiquem satisfeitos com o trabalho, é importante que eles sejam desafiados constantemente. Uma atividade rotineira vai deixá-los cansados e, com isso, alguns profissionais vão sair à procura de novos desafios.

Sendo assim, a nossa recomendação é que você acredite sempre no potencial da sua equipe e estabeleça metas desafiadoras para que cada colaborador tenha a oportunidade de desenvolver e demonstrar seus talentos.

Faça pesquisas de clima organizacional

O ideal é que você faça uma pesquisa desse tipo, pelo menos, uma vez a cada dois anos. Essa é uma ótima forma de avaliar como está a satisfação dos seus funcionários com o clima de trabalho na empresa.

Mas lembre-se de que, ao ter os resultados da pesquisa, é fundamental que ações sejam propostas para reverter as situações ruins e para que os casos de sucesso sejam estimulados. Fazer uma pesquisa para deixá-la guardada é jogar dinheiro fora.

Converse com a sua equipe

Não se esqueça de que, para o profissional, o trabalho é uma extensão da sua casa. Muitas vezes, ele pode estar desmotivado ou insatisfeito por questões pessoais, as quais acabam influenciando o seu desempenho no trabalho.

Um bom líder precisa ter a sensibilidade de saber conversar com a sua equipe, entender os seus problemas e tentar ajudar de alguma forma. Nem sempre os profissionais buscam apenas dinheiro ou carreira em uma empresa. Por isso, ter espaço para o diálogo e expor problemas que os afetam pode ser um diferencial importante.

A retenção de talentos é um investimento que vale muito a pena. O bom funcionário que permanece na sua empresa é uma peça fundamental para alcançar as metas definidas. Quando esse colaborador está satisfeito e motivado, ele veste a camisa da marca e tem prazer em ir ao trabalho todos os dias. É meio caminho andado para o sucesso!

Então, gostou deste post? Então aproveite a visita e leia também o texto “6 estilos de liderança e as vantagens e desvantagens de cada um deles”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *