Você sabe o que é gestão internacional de RH? Descubra aqui!

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Em um mundo cada vez mais globalizado, as pessoas possuem maior facilidade de transitar entre países, inclusive, profissionalmente. Isso traz para as empresas a exigência de investirem em uma gestão internacional de RH.

Você sabe o que isso significa? Entende quais são os processos legais ligados ao envio de colaboradores para outros países? Sabe quais mudanças culturais devem ser realizadas para que uma empresa tenha um RH internacional?

Se não, está na hora de descobrir! Leia este artigo e entenda tudo sobre gestão internacional de RH agora mesmo.

O que é a gestão internacional de RH?

As fronteiras geográficas do mundo moderno estão mais abertas, o que faz com que as empresas atuem em mais de um país ao mesmo tempo.  É nesse contexto que se insere a gestão internacional de RH.

A gestão internacional de RH é o processo de criação e gerenciamento de um setor de RH que entenda como enviar colaboradores da empresa para filiais em outros países. Para isso, é necessário que a área abarque a diversidade de culturas existentes dentro e fora da organização, atuando de forma a auxiliar os colaboradores na adaptação ao trabalho em outros países e dar suporte para as dificuldades que eles podem encontrar.

Esse processo, apesar de essencial para as organizações da atualidade, exige mudanças de cultura e organização dos processos internos do setor de gestão de pessoas. Além disso, você pode enfrentar alguns obstáculos referentes à legislação brasileira.

Entenda agora cada um dos aspectos da gestão internacional de RH!

Quais as particularidades da legislação para a gestão internacional de RH?

A expatriação é o processo de enviar funcionários para trabalhar temporariamente em filiais internacionais da empresa. Nesse aspecto, a norma que regulamenta esse processo é a lei 7.064/1982.

Segundo essa legislação, é necessário avaliar as leis trabalhistas do local para o qual o colaborador será enviado, e, caso a legislação brasileira se apresente como mais vantajosa, ela deve ser seguida.

Ou seja, você precisa manter o vínculo com o funcionário e continuar arcando com os encargos trabalhistas de acordo com a legislação brasileira.

Salário e encargos trabalhistas

O salário do colaborador que é enviado para outro país deve ser pago em moeda brasileira e de acordo com o que é estabelecido pela categoria. Você também deve continuar pagando os encargos trabalhistas, como FGTS, PIS/PASEP.

Férias

O funcionário expatriado tem direito a férias em território nacional. Para isso, a sua empresa deve arcar com todos os custos de viagem, inclusive, da família do colaborador, caso necessário. O tempo de férias também continua sendo de 30 dias, como estabelecido pela legislação brasileira.

Plano de saúde e seguro de vida

Você também precisa assegurar o acesso do seu colaborador a serviços de saúde gratuitos em outros países, assim como garantir um seguro de vida de acordo com a remuneração estabelecida.

Retorno ao Brasil

O funcionário expatriado pode retornar ao Brasil quando o seu contrato de trabalho terminar, por motivos de saúde ou caso os serviços não sejam mais necessários. Nesse caso, a sua empresa também é responsável por arcar com os custos de viagem.

Quais as particularidades dos processos internos da gestão internacional de RH?

Porém, a gestão internacional de RH não se resume à adequação à legislação trabalhista. Você também precisa mudar a cultura da sua empresa e os processos internos do setor de RH para abranger as demandas que esse tipo de processo envolve.

O colaborador que se muda para outro país pode sentir dificuldades de adaptação à cultura local. Dessa forma, a sua área de gestão de pessoas deve atuar como parceira da empresa que está a receber o funcionário, escutando as demandas e facilitando o processo de transição.

Dessa forma, você atua de forma mais estratégica na mobilidade dos colaboradores da empresa, auxiliando na melhoria do desempenho deles na filial ou na empresa para a qual eles estão prestando serviços.

Criar uma gestão internacional de RH para a sua empresa pode apresentar diversas vantagens para expansão e internacionalização do negócio. Portanto, fique atento a todos desses aspectos e comece hoje mesmo a investir em um RH global!

Aproveite e entre em contato com a AIESEC agora mesmo e descubra todas as soluções que temos para você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *