Aprenda aqui como fazer mapeamento de competências dos funcionários

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

São os colaboradores da sua empresa que efetivamente geram os resultados capazes de impulsionar o sucesso do negócio. É por isso que é tão importante encontrar profissionais qualificados, que consigam desempenhar corretamente as atividades da empresa e agregar valor à organização. Nesse aspecto, o mapeamento de competências pode ser o seu maior aliado. Por isso, é importante compreender as competências organizacionais e saber, principalmente, como fazer o questionário de competências e habilidades.

O processo consiste em uma ferramenta de gestão capaz de delinear a avaliação dos funcionários e embasar a tomada de decisão do setor de RH da empresa, direcionando para a necessidade de treinamentos e capacitações ou redistribuições de funções, por exemplo.

Quer saber o que é e como realizar o mapeamento de competências dos funcionários? Então continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Afinal, o que significa competências?

Em primeiro lugar, para entender o que é mapeamento de competências é preciso ter clareza sobre o conceito de competências. Afinal, como mapear algo sem ter certeza do que ele significa, não é mesmo?

Competências podem ser entendidas como uma combinação entre conhecimentos, habilidades e atitudes que um profissional possui e refletem diretamente no desempenho do colaborador dentro da organização. São elas que refletem o quão capaz determinada pessoa é para realizar uma atividade ou tarefa específica dentro da empresa.

É daí que surge a famosa sigla CHA, que significa exatamente esses três elementos que são utilizados para a criação e avaliação de competências, tanto dentro quanto fora da empresa: os conhecimentos, habilidade e atitudes.

Vamos definir esses itens, um por um:

  • conhecimentos: conjunto de informações, especialmente as técnicas, que o funcionário precisa ter para desenvolver determinada atividade;
  • habilidades: relacionam-se com a capacidade que o funcionário apresenta de colocar em prática seus conhecimentos;
  • atitudes: a forma de relacionamento que o funcionário mantém com as outras pessoas dentro da empresa, com as suas próprias atividades, com as suas próprias emoções e sentimentos, considerando-se, sobretudo, o domínio que ele tem sobre tudo isso (Análise Com
  • comportamental, também chamada DISC).

Qual a diferença entre competência e habilidade?

Quando se fala em competências, uma das maiores dúvidas que surgem é referente à diferença entre esse conceito e o de habilidade. Apesar de habilidade ser uma parte da definição de competência, como já foi apontado no tópico acima, é importante entender quais são as diferenças, na prática, entre esses dois elementos.

Habilidade é a capacidade que uma pessoa possui de colocar determinado conhecimento em prática. Alguém pode, por exemplo, possuir uma habilidade de desenho muito bem desenvolvida. Ou talvez, tenha grande habilidade na realização de cálculos.

Porém, se essa pessoa nunca desenhou ou investiu na realização de atividades que envolvem cálculos complexos, pode nem ao menos saber dessa habilidade. É aí que entra o conceito de competências.

Por englobar conhecimentos, habilidade e atitudes, tudo em um mesmo conceito, a competência só existe quando é colocada em prática. Portanto, não se pode considerar que a pessoa acima possua a competência de desenho ou cálculo, uma vez que não transforma essa habilidade em resultados concretos para o mundo.

É por isso que a competência é um conceito que vem ganhando cada vez mais espaço dentro das empresas. Porém, para efetivamente ser implementada, é essencial investir no processo de mapeamento de competências dos funcionários. Quer saber o que é isso? Então continue a leitura e descubra!

O que é mapeamento de competências?

Agora que você já sabe o que são competências, é hora de entender o que é e como fazer um mapeamento de competências dos funcionários na prática dentro da sua empresa. Esse processo faz parte das estratégias dos Recursos Humanos (RH). O principal objetivo é a identificação das competências que cada um dos profissionais que faz parte do seu time possui.

Além disso, ele auxilia na definição das aptidões necessárias para cada cargo dentro da empresa. Portanto, ele consiste basicamente em uma avaliação dos colaboradores, buscando identificar potencialidades e lacunas de desenvolvimento de cada um deles.

Quando a empresa define corretamente todas as competências ela consegue demarcar também o que pode esperar de cada colaborador. Assim, o gestor terá embasamento para elaborar estratégias e obter os melhores resultados para o bem geral.

Quais são os benefícios do mapeamento de competências dos funcionários?

O mapeamento de competências oferece uma série de benefícios, tanto para a empresa quanto para o colaborador. Descubra agora os principais deles!

Alinha expectativas

O mapeamento de competências permite que você saiba exatamente o que espera de cada colaborador da empresa. Isso porque é possível conhecer a equipe, entender as potencialidades de cada um e descobrir quais são as competências necessárias para a realização dos processos do seu negócio.

Com isso, você alinha as expectativas da empresa com as dos funcionários. Ou seja, mostra exatamente o que espera de cada colaborador, dependendo das atividades desenvolvidas por ele. Além disso, identifica características dos membros do time que dão sinais sobre o que o profissional espera da empresa, possibilitando também um alinhamento nesse aspecto.

Gera insumos para a tomada de decisão

O setor de RH precisa tomar uma série de decisões que afetam todo o funcionamento da empresa. Elas podem ser relacionadas à contratação de novos funcionários, realocação do time, capacitação da equipe, entre outras.

O mapeamento de competências gera insumos concretos para a tomada desse tipo de decisão. A partir desse processo você tem em mãos as principais necessidades de cada tarefa que é executada na empresa e dados sobre os principais conhecimentos, habilidades e atitudes dos colaboradores. Com isso, você pode descobrir que determinado candidato é o ideal para ocupar uma vaga em aberto ou que um profissional pode se destacar em um setor diferente do que está atuando no momento, por exemplo.

Descobre potencialidades

As competências só são descobertas quando colocadas em prática. Portanto, alguns dos seus colaboradores podem apresentar uma série de conhecimentos, habilidades e atitudes que, por não serem exigidas no dia a dia do trabalho, acabam ficando em segundo plano.

Porém, quando você realiza o mapeamento de competências, é possível identificar esses elementos que, antes, passavam despercebidos. Com isso, você descobre potencialidades da sua equipe, encontrando grandes talentos dentro da empresa.

Direciona treinamentos

Ao mapear as competências dos funcionários você consegue identificar uma série de gaps de desenvolvimento. Ou seja, é possível visualizar quais são as competências que poderiam ser desenvolvidas nos colaboradores para que eles gerem mais e melhores resultados.

Com isso, você pode direcionar treinamentos para suprir essas necessidades específicas, o que torna o processo de treinamento e desenvolvimento do RH personalizado e em direção aos melhores resultados.

Possibilita uma atuação estratégica do RH

O RH é um setor extremamente estratégico para qualquer negócio. Porém, para uma atuação nesse âmbito, é essencial investir em uma gestão por competências, da qual o mapeamento de competências faz parte.

Portanto, quando você investe nesse processo, consegue visualizar formas de atuar nos resultados da empresa, alinhando os objetivos estratégicos do negócio ao trabalho realizado pelos colaboradores.

Como aplicar o mapeamento de competências?

Agora é a hora de entender, na prática, como implementar o mapeamento de competências dos funcionários na sua empresa. Esse processo pode ser aplicado basicamente em algumas etapas. Entenda agora cada uma delas:

Entenda as competências organizacionais

Competências organizacionais são aquelas necessárias para a realização das atividades delegadas a cada um dos cargos da empresa. Portanto, o primeiro passo é a criação de uma lista desses elementos de acordo com a realidade da empresa.

Para essa tarefa, uma Planilha de Avaliação de Desempenho por Competência pode ser sua maior aliada. Nela é possível registar todas as competências, como:

  • comunicação;
  • autoconfiança;
  • liderança;
  • autonomia;
  • pontualidade;
  • responsabilidade;
  • paciência:
  • capacidade de aceitar e obedecer às regras;
  • determinação;
  • relacionamento com a equipe;
  • moral e ética.

Essas habilidades servem, em geral, para todos os cargos da empresa, mas vale apontar que alguns cargos podem ter demandas específicas em determinados aspectos, obviamente. Para isso, é preciso observar os funcionários em atividade, para compreender os processos mais importantes que a função realiza e a forma como o funcionário se relaciona com as outras normas e setores da organização.

Aplique questionários de competências e habilidades

Após o mapeamento das competências organizacionais, é hora de mapear as competências dos funcionários da empresa. Para isso, você pode utilizar ferramentas como questionários desenvolvidos especificamente com essa finalidade.

Ele pode funcionar de forma semelhante a uma avaliação 360º. Ou seja, podem ser aplicados questionários para que os colaboradores reflitam sobre as próprias competências e a dos colegas que trabalham com eles. Além disso, os gestores e colegas também devem avaliar o profissional em questão, aumentando a confiabilidade dos dados.

Nessa etapa é importante ter cuidado na hora de mapear as competências de forma a criar questionários específicos para essa finalidade. Isso significa que eles devem ser voltados para comportamentos, habilidade e atitudes, avaliando resultados efetivamente gerados pelos profissionais, tanto dentro quanto fora da empresa.

Quais são os principais modelos de questionários?

Veja quais são os principais modelos a seguir:

  • questionário de avaliação 360 graus dos colaboradores: uma amostra bastante genérica e versátil que permite especificar se os participantes gostariam de analisar o desempenho de um colega ou supervisor, por exemplo;
  • questionário de vantagens dos funcionários: um questionário com 6 questões que se concentram nos pontos negativos e positivos da empresa. Os temas incluem refeições, espaço e vantagens gerais;
  • questionário de avaliação de desempenho de colaboradores: os gestores podem fazer a avaliação dos membros da equipe com um questionário que possui 10 questões para pesquisa e avaliação com funcionários. A ética de trabalho, a atitude e os conhecimentos são alguns elementos abordados;
  • questionário para verificar a satisfação com o trabalho: os colaboradores podem fazer a avaliação da sua satisfação em um questionário de 14 questões. Nelas incluem-se perguntas sobre salário, níveis de estresse e liderança.

Qual é o método correto para analisar a performance do time?

Veja algumas dicas importantes para analisar a performance do time!

Construa as metas para o time

É importante desenhar as principais metas do negócio e os desafios dos funcionários. Quais os resultados que devem ser atingidos? Onde os profissionais devem chegar? Em quanto tempo? Em seguida, compartilhe com os colaboradores e envolva-os na elaboração das metas.

Defina critérios de medição a fim de entender como medir a produtividade

Para avaliar a performance da equipe, é necessário analisar fatos mensuráveis e reais que possam refletir o quanto os profissionais são produtivos. Por isso, é imprescindível determinar critérios que validem a análise em números. Veja algumas métricas possíveis:

  • a quantidade de clientes novos;
  • o tempo dedicado ao cliente;
  • a quantidade de trabalhos de cada cliente;
  • e outros fatores de diferentes áreas da empresa.

Avalie os fatores e o desempenho do processo

Com os relatórios de performance de cada profissional, você vai conseguir fazer a análise de cada um. Se o desempenho ficar abaixo do esperado, é importante entender os motivos.

Descubra o perfil comportamental do time

Apesar de as pessoas serem diferentes entre si, existem perfis comportamentais que indicam padrões de ação de cada um dos indivíduos. Descobrir qual é o perfil dos seus colaboradores pode agregar valor ao mapeamento de competências dos funcionários, gerando ainda mais insumos sobre a forma como eles se comportam dentro e fora da empresa. Portanto, juntamente com o questionário sobre a avaliação de competências, é possível investir em uma escala de perfil comportamental.

Analise os resultados

Dados brutos não dizem nada sobre os profissionais que fazem parte da empresa. Portanto, é preciso realizar uma análise de qualidade com todas as informações coletadas anteriormente, de forma a criar um relatório sobre cada um dos colaboradores da empresa. A partir desse processo, é possível transformar dados brutos em informações úteis, capazes de embasar a tomada de decisão no setor de RH.

Como fazer um teste de perfil comportamental?

Bom, o teste DISC tem como propósito fazer uma avaliação do perfil de comportamento das pessoas, muitas vezes aplicado em organizações. O método foi desenvolvido com base no trabalho de William Marston, um grande psicólogo, e publicado em 1928.

A sigla é composta pela letra inicial dos traços que são avaliados no teste: dominance (dominância); influence (ingluence); submission (estabilidade) e compliance (conformidade).

E como fazer o teste? Bom, há várias alternativas para fazê-lo. Você pode usar sites online que são totalmente gratuitos, passando por planilhas e até mesmo por consultorias qualificadas no tema. É óbvio que você vai precisar escolher a opção que faça mais sentido para o acompanhamento e para a profundidade que você deseja, além de considerar o seu orçamento.

As escalas costumar variar. No entanto, todas tem a finalidade de permitir que o avaliado relate quanto ele se identifica com algo. Lembrando que muitos utilizam a escala Likert.

O mapeamento de competências dos funcionários da empresa é uma ótima estratégia para aumentar a qualidade dos processos de gestão de pessoas e posicionar o RH de forma estratégica na empresa.  Ele é um dos passos de uma gestão por competências bem feita e pode ser o diferencial que você precisava para potencializar os resultados da sua empresa e destacar a marca do negócio diante do mercado.

Bom, agora que você já sabe como fazer o mapeamento e conhece os principais tipos de questionários de competências e habilidades, veja mais uma dica: o blog da AIESEC é uma ótima fonte de informação sobre cultura organizacional. Então, aproveite para aprender muito!

Gostou de saber mais sobre o mapeamento de competências? Quer continuar aprendendo com os nossos textos? Então aproveite para assinar a nossa newsletter, pois assim você recebe os conteúdos na sua caixa de entrada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *