Como buscar referências profissionais de candidatos? Confira neste artigo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Um processo de seleção envolve muitas etapas para garantir que a contratação seja acertada. Uma dessas fases é a busca por referências profissionais que é essencial para se certificar que o candidato tem a postura e as qualificações necessárias para o cargo.

É comum encontrar profissionais que tenham uma ótima desenvoltura durante o processo seletivo, mas, na prática, não conseguem cumprir suas funções com eficiência. Ao checar anteriormente o desempenho deles com antigos empregadores, você consegue obter dados valiosos sobre as habilidades técnicas e comportamentais.

Quer entender melhor como verificar referências? Então continue a leitura e saiba tudo para conseguir fazer uma contratação certeira!

Por que é importante checar as referências profissionais dos candidatos?

Nem sempre, as competências que o candidato coloca no currículo são verdadeiras. Além do mais, é comum que eles supervalorizem alguns feitos para parecer mais atraente aos olhos do recrutador.

Portanto, para não cair em nenhuma cilada, é essencial buscar referências nos empregos anteriores, seja com ex-gestores, ex-subordinados ou até mesmo ex-colegas de trabalho. Afinal de contas, as condutas comportamentais dos candidatos os acompanham independentemente da empresa ou cargo em que atuam. As referências podem verificar:

  • estilo de liderança;
  • ética;
  • honestidade;
  • relacionamento interpessoal;
  • trabalho em equipe;
  • absenteísmo;
  • visão estratégica etc;

Vale lembrar que o bom senso é fundamental nesse processo. Existem situações em que ex-gestores podem querer difamar o trabalhador por questões concorrenciais ou pessoais. Sendo assim, o profissional de RH precisa ter destreza para identificar falsas referências.

Quais são as formas mais eficientes de pedir referências?

Não existe muito mistério. As maneiras mais eficientes de buscar essas referências são por meio de uma carta ou contato direto com os ex-empregadores. Veja como funciona cada uma delas.

Carta de referências

A carta de referência é providenciada pelo próprio candidato e anexada ao processo seletivo. É importante que o profissional de RH oriente sobre a número mínimo de referências necessárias e as informações que o documento precisa conter.

Contato direto com os ex-empregadores

Uma conversa direta com os antigos gestores é a maneira mais eficiente para buscar referências. Afinal, nesse momento você pode tirar todas as suas dúvidas sobre o profissional em questão. O contato pode ser feito tanto por telefone, quanto por e-mail.

Durante o processo de seleção, você precisa pedir ao candidato uma lista de pessoas e seus respectivos contatos. Para cargos operacionais, o ideal é que essa listagem contenha gestores e colegas de equipe. Já para as funções de liderança é relevante ter ainda o contato de alguns ex-subordinados.

Na hora de fazer a ligação ou enviar o e-mail, é essencial que você se identifique, explique o motivo do contato e seja cordial. Uma boa postura nesse momento é essencial para obter informações fidedignas.

O que perguntar na hora de verificar as referências?

Para garantir isonomia no processo seletivo, é necessário padronizar as perguntas e aplicar o mesmo questionário para as referências. Dessa forma, todos os candidatos terão as informações mais relevantes coletadas. Veja os principais questionamentos que devem ser feitos:

  • Quais eram as principais atribuições do profissional no antigo emprego?
  • Estamos avaliando o candidato para “tal” cargo. Você acha que ele tem as habilidades e competências necessárias para essa função? Por quê?
  • Quais foram os resultados mais expressivos dessa pessoa na empresa anterior?
  • Quais são os pontos fortes e fracos do candidato?
  • Como foi o relacionamento profissional com essa pessoa?
  • Qual foi o motivo do desligamento?
  • Você trabalharia novamente com essa pessoa?

Com base nessas informações, é possível concluir se o candidato é adequado ou não ao cargo e ao fit cultural da empresa. Se ainda houver dúvidas depois dessa fase, vale a pena dar uma olhadinha também nas redes sociais do candidato, como o LinkedIn e até o Facebook.

Buscar referências profissionais dos candidatos que desejam ingressar na sua empresa é essencial para checar se as informações passadas durante a seleção são verdadeiras. Além disso, com essa análise, também é possível identificar problemas comportamentais ou oportunidades de desenvolvimento. Portanto, na hora de contratar profissionais, não pule essa etapa do processo seletivo!

Gostou do conteúdo? Então que tal aprender também sobre como escolher o melhor tipo de recrutamento para a sua empresa? Com essas informações, você vai fazer contratações cada vez mais certeiras!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *