O que é sprint? O método utilizado pelo google para testar novas ideias

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

As empresas, nos dias de hoje, estão investindo em novas formas de organizar, pensar e executar seus processos, sempre com foco na agilidade, na comunicação entre os times de trabalho e, é claro, na experiência do cliente. Nesse contexto, você já sabe o que é sprint? É justamente sobre ele que falaremos neste artigo.

A seguir, entenda um pouco mais sobre essa metodologia e como ela pode ser inserida no planejamento do seu negócio para potencializar estratégias e melhorar resultados. Confira!

O que é sprint?

O sprint é um conceito utilizado no Scrum — metodologia de gerenciamento de projetos bastante usada por setores como o de software, mas que também pode ser aplicada em diversas outras áreas. Pode-se dizer que o sprint é, na verdade, o conceito principal do Scrum. Isso porque é nele que serão discutidas as etapas, avanços e melhorias de um projeto, chegando-se, então, ao melhor produto final possível.

Com o objetivo de otimizar entregas, o sprint corresponde aos períodos, nos quais as atividades pré-definidas têm de ser cumpridas. Em outras palavras, os sprints podem ser definidos como cada uma das fases de um projeto, estipuladas em espaços definidos de tempo.

Como essa metodologia funciona na prática?

O Scrum, assim como outras metodologias ágeis, engloba conceitos estratégicos bastante utilizados para encurtar o tempo de entrega de um produto, ao mesmo tempo que visam aumentar a sua qualidade e a eficiência de seus processos de desenvolvimento.  De forma geral, trata-se de um método de gestão de projetos baseada em ciclos de trabalho, chamados de sprints.

Cada sprint envolve um conjunto de tarefas a serem executadas por times pequenos de trabalho, além de todas as orientações e requisitos básicos que devem ser implementados pelos executores, tais como os seguintes aspectos:

  • reunião de planejamento: na qual são decididos todos os trabalhos a serem feitos;
  • execução de desenvolvimento: que representa o início da execução das tarefas predefinidas, seguindo os prazos e metas;
  • encontros diários: de apenas 15 minutos, esses encontros são realizados todos os dias no mesmo horário e visam esclarecer questões como o andamento do projeto, possíveis obstáculos ou melhorias, entre outros;
  • revisão: acontece ao final do ciclo e tem como objetivo a discussão das tarefas realizadas e a apresentação do produto para o supervisor do projeto;
  • retrospectiva: nesse momento, após a revisão e antes da próxima revisão de planejamento, os colaboradores refletem sobre as suas experiências e criam um planejamento de melhorias a serem aplicadas nos próximos processos.

Todos os sprints têm algo em comum: devem se pautar no estabelecimento de metas e cumprir um ritmo mais acelerado de execuções e entregas, engajando os times e aumentando a produtividade de todos os envolvidos. Por isso o Scrum é amplamente utilizado por empresas como o Google, sobretudo para testar novas ideias e reduzir a ocorrência de inconsistências e atrasos.

Quais são as vantagens do sprint?

Inegável dizer que a utilização de um conceito como o sprint traz benefícios diversos para as empresas, independentemente de seu tamanho ou segmento. O primeiro benefício envolve a otimização do trabalho. Pois, com a criação de células independentes para lidar com as diferentes etapas de um projeto, a divisão de tarefas em fluxos tende a funcionar de forma mais dinâmica, trazendo agilidade, qualidade, melhor administração das atividades, entre outras vantagens.

Isso porque optar por equipes de trabalho com um número limitado de pessoas favorece a comunicação entre os membros ao mesmo tempo que garante a eles mais autonomia, o que impacta a ação e os resultados de forma positiva.  Entre os outros benefícios da metodologia, estão:

  • redução de riscos;
  • redução de custos;
  • transparência no progresso de um projeto;
  • rapidez na identificação de problemas.

Assim, o método Scrum, como um todo, auxilia no ganho de produtividade e ainda facilita a mensuração do desempenho de cada etapa, prevenindo erros e permitindo que eles sejam corrigidos a tempo. O melhor de tudo é que ele pode ser aplicado em várias áreas da empresa — como projetos, desenvolvimento, marketing, entre outras.

E então, gostou de saber o que é sprint? Para complementar os seus conhecimentos, confira agora mesmo nosso artigo com tudo o que você precisa saber sobre a metodologia Scrum antes de aplicá-la em seu negócio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *