Cultura de startup: o que as empresas tradicionais podem aprender com ela?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Desde que as startups surgiram, elas vêm ganhando cada vez mais espaço no mercado. Mas o que faz com que elas sejam tão diferentes das empresas tradicionais?

Isso está relacionado à chamada cultura de startup, ou seja, uma série de princípios e diretrizes que guiam a atuação dos colaboradores e líderes dentro do negócio. Essa nova forma de trabalhar se mostra bastante eficaz, gerando inovação e diferencial competitivo para essas organizações.

As empresas tradicionais, mais antigas no mercado, também podem aprender muito e, inclusive, incorporar alguns elementos dessa cultura sem precisar se tornar uma startup para isso. Descubra agora alguns aspectos que podem fazer parte do seu negócio!

Reduza o distanciamento da liderança

Uma característica muito marcante na cultura de startup é a proximidade que as lideranças têm com as equipes de trabalho — inclusive com o CEO. Nessas empresas, a horizontalidade prevalece e todos os colaboradores podem ter contato direto com qualquer outro membro do negócio, independentemente do cargo assumido.

Esse é um dos elementos que as empresas tradicionais podem incorporar no dia a dia de atividades. Isso porque, com a proximidade, é possível abrir os canais de comunicação dentro da empresa, permitindo que os colaboradores deem sugestões e feedbacks muito importantes para a melhoria dos processos internos.

Além disso, quanto mais horizontal, maiores são a motivação e o engajamento da equipe. Nesse contexto, os colaboradores convivem com os líderes e estabelecem uma relação de proximidade com eles, tornando-se parceiros do sucesso do negócio.

Invista no intraempreendedorismo

A palavra empreendedorismo ganha cada vez mais espaço no mercado atual. Porém, ele não está relacionado apenas à abertura de novas empresas inovadoras, mas também a mudanças dentro de organizações já bem estabelecidas.

É aí que entra o intraempreendedorismo, que se refere à atitude empreendedora de equipes que atuam dentro de empresas maiores, inclusive as mais tradicionais. Ou seja, é levar o empreendedorismo, tão presente na cultura de startup, para outros negócios, potencializando a inovação e a criatividade dentro da empresa.

Tenha uma identidade própria

As startups possuem uma identidade própria, muito bem definida e que pode ser observada tanto no perfil dos colaboradores quanto no ambiente físico de trabalho. Dessa forma, ela é capaz de criar uma cultura interna forte, contando com uma equipe alinhada em torno da missão, da visão e dos valores do negócio.

Uma empresa tradicional pode apostar em soluções semelhantes. Para tanto, é preciso que esses negócios entendam com profundidade qual é sua cultura organizacional — que existe mesmo que ainda não tenha sido registrada formalmente — e crie uma identidade, uma marca empregadora única. Ela deve estar presente no ambiente de trabalho e ser coerente com as atividades e os valores da organização.

Implemente novas tecnologias

Novas tecnologias são capazes de reduzir custos, aumentar a produtividade e dar escalabilidade ao negócio. É por isso que a inovação tecnológica está tão presente na cultura de startup. Essa é uma outra lição que as empresas tradicionais podem aprender com esse novo formato de negócio.

Após determinado tempo de atuação no mercado, muitas organizações acabam por entrar na zona de conforto e não se atualizar em relação às tecnologias que surgem a todo momento. Modificar esse mindset e sair da zona de conforto é essencial para que o negócio se mantenha competitivo e tenha sucesso na atualidade.

As startups são empresas que surgiram recentemente na sociedade, porém já têm muita coisa a ensinar para organizações tradicionais que desejam estar atualizadas em relação às novas tendências. Portanto, pesquisar mais sobre a cultura de startup e identificar pontos de melhoria na sua empresa é essencial para o sucesso e a longevidade do seu negócio.

Ficou com alguma dúvida ou quer compartilhar experiências? Então, deixe um comentário abaixo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *