De uma startup no Peru, para o Facebook.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Oi, gente, mais uma vez aqui para mostrar outra história inspiradora. Espero que curtam muito e vejam o quanto esse jovem fez em uma startup no Peru já que hoje trabalha no Facebook. Desde já, quero apresentar-lhes o Pedro Melo, dono dessa história.

Pedro em Huaraz (cidade perto de Lima)

Antes de mais nada, ele foi para o Peru trabalhar em uma startup, (já que nem só de voluntariado vive o homem), um estágio em uma empresa Americana, a PDMA. Do mesmo modo, a startup também era nova no país. Especializada em inovação, a PDMA, busca educar pessoas para que possam desenvolver produtos e empresas.

Pedro tinha como objetivo principal ajustar o programa de educação para ensinar jovens sobre inovação, à distancia. Ainda mais, porque estavam com dificuldades em como se comunicar com esse jovens que tinha interesse no conteúdo oferecido.

Em geral eram cursos onlines que estávamos trabalhando, só que o Peru tem várias limitações, como acesso a internet, dificuldade para certas localidades, pobreza. Então tive que criar de forma adaptada. Meu maior desafio foi remodelar todo o programa de educação, já que eles não estavam encontrando efetividade, tinha até 100 jovens inscritos mas eles não sabiam como interagir com eles.

Por outro lado, no seu estágio específico, ele teve que trabalhar em duas cidades, em Lima e Cusco, pela mesma empresa. Para poder entender melhor as realidades das diferentes populações. De fato, ajudou bastante a entender o público.

Em suma, Pedro remodelou todo o plano de marketing e ajustou o projeto, pois como estava desenhado anteriormente, não atendia as necessidades. Melhorou o acesso, com um formato mais simples, via internet, sem precisar ter internet 100% do tempo, visando solucionar as dificuldades que o Peru apresentava. Ainda mais, aproximou-se do público alvo para assim melhorar a experiencia, ja que ele mesmo mantinha contato com os jovens.

Em Cusco.

Minhas expectativas em geral era colocar a mão na massa. Tentar aprender de fato como é trabalhar, trabalhar com uma cultura diferente, trabalhar com um espaço curto de tempo. Tinha que fazer todo o plano rápido e colocar em prática tudo aquilo que aprendi lá. Eu acho que o que aprendi, principalmente, foi a lidar com projetos muito complexos, que envolvem outras realidades. Também como trabalhar com pessoas com culturas muito diferentes. E descobri o que de fato eu gostava de fazer.

Por fim, todo esse aprendizado o qual ele desenvolveu no Peru, o ajudou a com o mercado de trabalho. Afinal, Pedro trabalha na área de tecnologia, então ser multicultural, faz parte do programa (Multicultural? entendemos desse assunto, veja mais histórias aqui). Hoje, ele é Gerente de programas de venda, para o Facebook para a América latina. Com foco em pequeno empreendedor. O trabalho consiste em quais as melhores soluções que o Facebook, pode oferecer a melhor plataforma para crescerem como negócio. Faz todo sentido não é? (Tudo conectado)

Bom, assim como Pedro, que saiu de um estágio em startup para o Facebook, qual a sua experiência com estágio? Quais habilidades você gostaria de desenvolver? Me conta, vai!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *