Dia dos professores: educação de qualidade é necessária

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Dia 15 de outubro é considerado o dia dos professores no Brasil. Mas, antes de qualquer comemoração ou entregas de maçãs aos profissionais de educação, é indispensável entender o cenário educacional e a realidade desses trabalhadores no país e no mundo. 

A profissão é de extrema importância para o crescimento de uma nação e a educação de qualidade em conjunto com uma sociedade escolarizada é um dos principais pilares para a ascensão de um país emergente a desenvolvido. Mesmo assim, o Brasil já foi considerado o local que mais desvaloriza o professor entre outros 35 território analisados, segundo o Relatório divulgado pela Varkey Foundation, em 2018. 

Outro estudo, feito pelo Ibope Inteligência, desenvolvido pela ONG Ação Educativa e pelo Instituto Paulo Montenegro, encontrou mais um gritante problema no cenário educacional do Brasil: três em cada dez jovens e adultos de 15 a 64 anos – cerca de 38 milhões de pessoas – são considerados analfabetos funcionais. Isso indica uma porcentagem de 29% dos brasileiros. 

O analfabetismo funcional é diferente do absoluto, pois geralmente são pessoas que conseguem reconhecer letras e números, mas com um grau de dificuldade de entendimento altíssimo. E dentro de uma sociedade letrada, essa maneira de se comunicar se torna uma barreira, tanto em negócios como em interpretação de cartazes simples com informações pertinentes, a exemplo de um aviso sobre Outubro Rosa.

Esse cenário educacional problemático não é restrito ao Brasil, outros países, a maioria subdesenvolvidos, também necessitam de melhorias e ampliação do ensino de qualidade e alfabetização da população, apresentando altas porcentagens de indivíduos em situações de vulnerabilidade.  

Pensando nessa carência educacional e em demais problemas mundiais, em setembro de 2015, representantes dos 193 Estados-membros da ONU se reuniram em Nova York para elaborar a Agenda 2030, com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Entenda mais sobre os ODS clicando aqui.

ODS 4 – Educação de qualidade 

dia dos professores e ODS 4
ODS 4 – Educação de Qualidade

Entre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável,  há o ODS 4, sobre Educação de Qualidade, que reconhece a necessidade dos países depositarem esforços e investimentos nesse quesito. 

A AIESEC atua em prol dos ODS, incluindo o de número 4. Para isso, existem projetos nos intercâmbios voluntários promovidos pela organização que visam auxiliar esse Objetivo, aprimorando a educação de qualidade no local que o intercambista irá atuar durante sua estadia.

Esses intercâmbios e projetos podem ser realizados por qualquer pessoa entre 18 e 30 anos que se interesse por causas sociais e queiram ajudar nas melhorias dos ODS. Além, é claro, de viver uma experiência de muito aprendizado em outros países com culturas distintas.

Saiba mais aqui.  

Conheça alguns de nossos projetos!

Trazos – Learn to teach

dia dos professores
Voluntário auxiliando no ensino de crianças no México/ Imagem: banco de fotos da AIESEC

Este projeto é em Puebla, no México, e o voluntário irá, depois de passar pela preparação, trabalhar diretamente com crianças para ensiná-las inglês básico e matemática. As atividades serão realizadas em regime de educação não formal, abordando tanto os conhecimentos adquiridos como o desenvolvimento das crianças. 

Algumas das atividades são: preparar e executar aulas introdutórias na língua inglesa para crianças pequenas, criar workshops e atividades em grupo relacionadas à alfabetização de crianças ao falarem sua primeira língua estrangeira e desenvolver eventos para as crianças e seus pais, onde elas mostrarão os conhecimentos obtidos.

Educar Kids 

dia dos professores
Crianças do projeto Educar, na Argentina/ Imagem: banco de fotos da AIESEC

Este projeto, em Tucumán, na Argentina, visa elevar o nível de escolaridade de crianças de 6 a 12 anos em situação de vulnerabilidade. Por meio do desenvolvimento de oficinas de apoio escolar, de acordo com o nível de conhecimento do voluntário, serão prestados apoios nas disciplinas de Linguagem, Matemática, Ciências Sociais e Ciências Naturais.

Algumas das atividades são: realizar oficinas que contribuem com o que é ensinado nas escolas, proporcionar espaços de tutoria para crianças e jovens que frequentam a Fundação e desenvolver um plano de ação e aplicá-lo aos jovens da ONG, juntamente com um relatório final apresentando os resultados.

Enlighten Egypt – Education

Crianças do projeto Enlighten Egypt – Education, no Egito/ Imagem: banco de fotos da AIESEC

Esse projeto, em Guc, no Egito, visa melhorar a educação no país através do ensino de diversas áreas para crianças, além do desenvolvimento de atividades e compartilhamento da cultura dos voluntários com elas. As atividades consistem em: ensino de diferentes línguas, arte, esporte, informática, dança, música, ciência, entre outros, conforme a aplicação do voluntário.

Valorize os professores e seja um voluntário global

Valorize todos os profissionais da educação/ Imagem: Reprodução Pexels

Primeiramente, gostaríamos de parabenizar os professores que acordam todos os dias para promover um ensino de qualidade. Ademais, agora que conhecem alguns de nossos projetos, convidamos todos os jovens entre 18 e 30 anos simpatizantes da causa e motivados a mudar – o pouco que seja – a realidade da educação mundial a embarcarem em um desses intercâmbios, que visam a melhoria do ensino para pessoas em situação de vulnerabilidade.  

Entre no site para saber mais e se inscreva! E não deixei de acompanhar o instagram da AIESEC no Brasil: @aiesecnobrasil.

Texto escrito por: Caroline Roxo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *