Como desenvolver um plano de negócios para startups?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Será que é preciso fazer plano de negócios para startups? Afinal, não se trata de uma empresa tradicional, mas de um ambiente dinâmico e de mudanças rápidas e constantes.

Bem, a resposta é sim. Mesmo com as diferenças entre uma startup e uma empresa com modelo tradicional, é preciso conhecer bem o ambiente que encontraremos no mercado e nos assegurar de que estamos no caminho certo. Só é possível fazer isso com planejamento prévio ou, em outras palavras, com um plano de negócio.

Toda ideia genial precisa ser delineada antes de ser colocada em prática. Para isso, é preciso planejar e pesquisar todos os aspectos que o mercado oferece e fazer um bom gerenciamento estratégico dos riscos que envolvem a abertura de um negócio.

Quer entender um pouco mais sobre o plano de negócios para startups? Então continue acompanhando este post!

Fazer o detalhamento do negócio

Por mais que esse seja o primeiro item do seu plano de negócio, pode ser que seja necessário responder os demais para que, só então, você volte a ele. Isso porque, nesse momento, todas as informações sobre a startup devem estar claras, como o enquadramento contábil, qual será a participação de cada um, a análise do mercado e os riscos.

Aqui, a ideia original estará muito mais clara para você e para os seus sócios, assim como as estratégias que serão colocadas em prática para o alcance das metas, como serão utilizados os investimentos, o perfil do consumidor, as forças e as fraquezas dos concorrentes.

Definir bem o setor de atuação

O seu negócio, independentemente de ser uma startup ou não, deve estar inserido em um setor, e ainda que não encontre nada parecido com a sua ideia em empresas por aí, você precisa conhecer bem o mercado para que seja possível detalhar a solução que oferecerá para os futuros clientes da forma mais objetiva possível.

Portanto, leia sobre o setor em que deseja atuar, faça cursos na área, entenda como fazer pesquisas de mercado e use toda e qualquer informação que conseguir nesse período para que seja possível escrever o que você deseja fazer e ter clareza dos seus objetivos enquanto startup.

Definir o propósito do negócio

A sua startup está sendo criada para resolver um problema dos seus clientes, certo? Que problema é esse? Você consegue dizê-lo em apenas uma frase?

Se você tem dificuldade de explicar qual será o seu objetivo com a abertura da startup, convém conversar com os seus sócios e outras pessoas que fazem parte do negócio para delinear bem o que se quer fazer. Inclusive, esse é um bom momento para identificar se você realmente está trazendo algo novo para o mercado.

Realizar estimativa de faturamento mensal

​Realizar uma estimativa realista de faturamento mensal, considerando o retorno do capital que foi investido e observando individualmente o quanto cada produto ou serviço — caso sejam mais de um — devem dar de retorno é fundamental.

Tome muito cuidado para não subestimar ou superestimar o retorno que seus produtos ou serviços podem gerar. Por isso, é tão importante conhecer o setor, o mercado e a concorrência antes de fazer as estimativas.

Ficou mais clara a forma com que se deve fazer um plano de negócios para startups? Restou alguma dúvida sobre o assunto? Deixe um comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *