Conheça 7 estratégias de internacionalização de empresas

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Com a abertura comercial dos anos 90, baixa oferta de mão de obra qualificada e infraestrutura enfraquecida, diversas empresas brasileiras apostaram na internacionalização para manter a competitividade. E se você deseja internacionalizar o seu negócio, é fundamental ficar por dentro das principais estratégias de internacionalização.

Em um cenário de globalização e economia nacional estagnada, hoje empresas veem na projeção global uma oportunidade para expandir mercados e encontrar soluções inovadoras.

Quer saber quais são as vantagens de internacionalizar o seu negócio e ainda conhecer relevantes estratégias para colocar em prática? Então continue acompanhando e confira! Boa leitura!

4 vantagens de internacionalizar

Desejar tornar sua empresa global? Então considere essas três vantagens da expansão internacional dos negócios a seguir!

1. Novos mercados

Ao internacionalizar uma empresa, é possível expandir significativamente a área geográfica de atuação e conquistar novos clientes, até mesmo com perfis diferentes dos consumidores do país de origem.

Outro benefício é a possibilidade de ajustes sazonais entre os mercados de atuação. Isso quer dizer que um período de baixas vendas devido à estação do ano, por exemplo, pode ser totalmente superado com alto volume além das fronteiras.

2. Redução de custos

Muitos países proporcionam redução de carga tributária e demais incentivos para as empresas se instalarem no local. Em determinados segmentos, o próprio governo do Brasil oferece ajuda na exportação.

3. Vantagem competitiva

As empresas também escolhem expandir internacionalmente para obter uma vantagem competitiva sobre seus oponentes. Afinal, os negócios que se expandem em mercados onde a sua concorrência não opera normalmente têm uma vantagem pioneira, permitindo que eles criem forte reconhecimento da marca junto ao público consumidor, antes dos concorrentes.

A expansão internacional também pode ser de grande auxílio para as empresas conseguirem acesso a novos ecossistemas e tecnologias do setor, o que pode melhorar muito as suas operações.

Os negócios internacionais também podem aumentar a imagem de uma organização, pois as operações globais ajudam a criar o reconhecimento da marca a fim de apoiar cenários de negócios futuros, como novas campanhas de marketing, negociações de contratos ou até mesmo expansão adicional.

4. Aquisição de experiências

Se você decidir internacionalizar a sua empresa, sem dúvidas, vai conseguir muita experiência relevante sobre mercado e sobre estratégias em geral. Tornar um negócio global é a oportunidade de ter acesso a novos grupos de talentos. Muitas vezes, a mão de obra internacional pode proporcionar às empresas benefícios únicos em termos de aumento de produtividade, diversas formações educacionais, habilidades avançadas em idiomas e muito mais.

O caso das sandálias Havaianas

Lançada em 1962, a empresa Havaianas destacou-se por produzir sandálias simples e inovadoras. Porém, sem modificar o produto, a partir de 1988, a empresa perdeu vendas e posicionamento para seus concorrentes. Vinculada a pessoas mais velhas e de classe econômica baixa, a empresa precisava de mudanças.

A empresa então analisou o mercado atentamente. O primeiro resultado foi o lançamento das Havaianas TOP, divulgadas por personalidades prestigiadas em campanhas alto astral. E se antes ela exportava seus produtos apenas para mercados de menor poder aquisitivo, após esse lançamento a marca definiu países referência no mundo da moda como mercado-alvo.

Exemplo de que a internacionalização não é só para empresas de tecnologia, Havaianas se posicionou no exterior como um produto de qualidade e status, patrocinando eventos e garantindo presença em galerias importantes. O reposicionamento da Havaianas, portanto, foi acompanhado de uma estratégia agressiva de internacionalização.

Identificou-se com este cenário? Confira 5 estratégias de internacionalização de empresas que nós reunimos para você!

7 estratégias de internacionalização de empresas

1. Avaliar as condições de sua empresa e do mercado

Analise a estratégia global da empresa a longo prazo, verificando a experiência acumulada que ela tem no exterior e a sua abertura à internacionalização. Assim, você define as funções que a empresa pode abarcar e quais decisões precisam ser tomadas.

Identifique também as oportunidades e ameaças internacionais, bem como os pontos fortes e fracos da empresa frente a elas. Desta forma, você mensura a viabilidade da estratégia do produto em outro país.

Verifique quais países oferecem potencial de expansão, analisando a presença de concorrentes naquele mercado.

2. Definir as opções da empresa

Com base em sua análise, você deve definir prioridades em sua estratégia de internacionalização. Verifique o ciclo de vida do produto, o grau de acessibilidade do mercado, quais investimentos devem ser feitos, dentre outros.

Selecione as localizações a serem priorizadas pela empresa, comparando elementos que possam fortalecer a marca naqueles locais. Critérios como potencial de mercado, acesso a canais de distribuição e sensibilidade aos preços podem ajudá-lo nessa tarefa!

3. Determinar abordagens adequadas

Parcerias com empresas locais podem fazer parte das estratégias de abordagem adotadas pela empresa ao entrar em novos territórios. Verifique qual é o nível de envolvimento da empresa com o país, formas de alinhar a sede e as filiais internacionais e a postura a ser adotada por gestores em situações de risco.

4. Preparar o setor de RH para a expansão cultural

Executivos de RH precisam aprender fundamentos da competição global para entender a relatividade cultural em suas práticas cotidianas. Desta forma, eles têm uma compreensão melhor do que pode ser aplicado em outros países, o que precisa ser adaptado, bem como em que áreas é preciso promover a diversidade de costumes, valores e normas.

Um momento crítico para profissionais de RH com atuação global é a distinção entre o que é um legítimo obstáculo cultural e o que é uma decisão difícil. Permitir que colaboradores façam pausas para orações, por exemplo, pode exigir adaptações para que reuniões não sejam marcadas para aquele horário.

5. Construir um plano de internacionalização

Para internacionalizar uma empresa, é necessário definir as metas a serem atingidas e o orçamento adequado para tocar a iniciativa. Caso você tenha investidores, é preciso alinhar com eles as expectativas antes de dar início ao projeto. Os objetivos de todos os envolvidos precisam ser bem claros e únicos.

O seu plano deve ter, ainda, os produtos que serão exportados, a persona dos consumidores, o mercado selecionado, canais de distribuição, transporte e todos os principais detalhes de funcionamento. Pense também na adaptação do seu produto, pois pode ser que você tenha que fazer alguns ajustes na embalagem ou no próprio produto ou para atender o seu novo cliente.

6. Estudar e entender bem as exigências legais

É claro que, se você vai internacionalizar um negócio, precisará dar uma atenção especial aos requisitos legais do país de destino. Alguns lugares apresentam excesso de burocracia e regras muito rígidas.

Fique bem atento também às tarifas/taxas e documentação em geral, como as de transporte, exportação e aduaneiros. Não se esqueça de que pequenas falhas podem atrasar todo o processo. Uma dica muito valiosa é buscar por assessoria especializada.

7. Abraçar a diversidade cultural

Além das adaptações a produtos e serviços às regulamentações locais, é preciso preparar os colaboradores para lidar com a diversidade cultural de cada país, prevenindo choques. Contratar estrangeiros pode fornecer uma experiência internacional valiosa para a equipe.

Além disso, os consumidores de diferentes países também têm necessidades e comportamentos distintos, o que pode limitar a oferta das empresas e aumentar o custo de adaptação de produtos e serviços.

Adaptação e sinergia são palavras de ouro para formular estratégias de internacionalização de empresas. Setores de marketing, finanças, administração e recursos humanos devem trabalhar juntos na preparação da empresa para novos cenários, traçando planos de ação viáveis para o país em que a empresa será acolhida.

E se você está preparando argumentos para investir no potencial global da sua empresa, leia nosso post especial sobre o assunto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *