A diferença entre chefes e líderes

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Quando se fala em cargos de responsabilidade, é comum usar os termos liderança e chefia como sinônimos. Contudo, ser chefe ou líder não são a mesma coisa. Enquanto o chefe impõe pelo medo, o líder contagia a equipe por meio de atitudes inspiradoras. Isso faz toda a diferença nos resultados corporativos.

Desenvolver líderes na empresa é essencial para deixar os profissionais mais preparados para lidar com pessoas e extrair o máximo de cada uma delas. Afinal de contas, a forma com que o líder se comporta perante os funcionários deve transmitir confiança, engajar colaboradores e estimular o aperfeiçoamento contínuo.

Quer entender melhor a diferença entre ser chefe ou líder? A seguir, você ver como distinguir os conceitos e, ainda, conhecer as atitudes necessárias para ser um bom líder. Aproveite a leitura!

O que é ser chefe?

Um chefe é autoritário e impõe ordens para as pessoas. Além disso, ele tem a tendência de centralizar o poder e trabalhar focado apenas nos lucros e resultados. Por isso, ele vê os colaboradores como meros subordinados que devem seguir suas orientações, sem questionamentos.

Incentivo ou motivação não existem no vocabulário do chefe. Isso porque ele acredita que executar as tarefas com excelência é apenas uma obrigação. Sendo assim, os funcionários não merecem reconhecimento. Quando o colaborador comete alguma falha, o chefe faz questão de apontar erros publicamente.

Nos momentos de glória, o chefe colhe os louros sozinho e se vangloria por um objetivo alcançado. Porém, quando algo não dá certo, ele responsabiliza a equipe pelo fracasso.

Todas essas atitudes e a postura questionável costumam gerar medo nos funcionários. Por isso, a equipe não se sente à vontade para tirar dúvidas, relatar problemas ou até pedir conselhos profissionais. É por essas razões que os chefes são temidos, contudo não são respeitados.

O que é ser líder?

Um líder motiva a sua equipe, mostra a direção a ser seguida e, principalmente, caminha junto! Por isso, ele não apenas conduz pessoas, mas as inspira. Logo, o líder é respeitado, e esse sentimento tem valor muito maior que o temor.

Além do mais, o líder preza pelo bem-estar coletivo e busca a melhor maneira para alcançar resultados. Esse tipo de profissional não costuma dizer que têm subordinados, mas sim um time ou uma equipe.

As lideranças na empresa costumam dar voz aos colaboradores, estão sempre dispostas a esclarecer dúvidas e até fornecer conselhos profissionais. Em adição a isso, o líder procura trazer o melhor de cada um à tona, valoriza as habilidades dos indivíduos, respeita suas dificuldades e trabalha junto para superar os desafios.

Ele não monopoliza o poder, nem o enxerga como algo centralizado. Pelo contrário: para o líder, essa é uma responsabilidade que deve ser compartilhada. Por carregar essa essência coletiva, ele divide a glória nos momentos de sucesso, assim como se responsabiliza com a equipe nas situações em que o objetivo não é alcançado.

Com base nessas informações, o que você prefere: ser chefe ou líder? Saiba que os líderes na empresa têm um poder muito maior de extrair valor das competências de seus colaboradores em comparação ao chefe. Por isso, desenvolver habilidades de liderança é a escolha mais sensata.

Afinal, como ser um líder?

Algumas pessoas já nasceram para serem líderes, porém, outras precisam desenvolver essa habilidade. Quer aprender como ser um líder? Então confira as atitudes que diferenciam bons líderes e comece a aplicá-las hoje mesmo em sua empresa.

Tenha consciência de que o líder também erra

Errar é normal! Inclusive, geralmente, os resultados mais promissores aparecem após alguma falha. Por isso, saiba que liderar uma equipe — ou uma empresa inteira — consiste em assumir grandes riscos. Quando algo não der certo, é necessário respirar fundo e tomar uma atitude rapidamente.

Pratique empatia

Ter empatia é uma das características de um bom líder. Isso porque conhecer as pessoas que você lidera é importantíssimo para conseguir conduzi-las. Se coloque no lugar dos seus colaboradores e tente entender as dificuldades que eles enfrentam. Esse exercício proporciona um conhecimento mais profundo das competências dos funcionários e fornece bases para você conseguir argumentar.

Desenvolva autoconhecimento

O autoconhecimento é um princípio básico para aperfeiçoar as habilidades de liderança e, também, para fazer marketing pessoal. E não poderia ser diferente: antes mesmo de entender as necessidades do outro, você precisa conhecer muito bem a si mesmo.

Essa atitude serve para o líder identificar seus próprios pontos negativos e positivos a fim de lapidar as competências profissionais. Inclusive, isso gera autoconfiança para o líder conseguir executar as atividades que beneficiem a empresa.

Preste atenção às expectativas do grupo

Sem conhecer as necessidades e desejos dos colaboradores, é provável que líder e liderados caminhem em direções opostas. Com isso, seria impossível atingir os objetivos estratégicos da empresa, não é mesmo?

Uma boa liderança é caracteriza pela capacidade de superar as expectativas da equipe. Para conseguir isso, é preciso ter atenção e saber identificar quais são essas expectativas.

Traduza seu discurso em atitudes e compartilhe informações

Você conhece aquela velha frase: “faça o que eu digo, mas não olhe o que eu faço”? Isso é o oposto do que uma boa liderança deve ser. O líder deve dar o exemplo e ter comportamentos condizentes com aquilo que prega.

Além disso, um bom líder precisa dividir informações estratégicas com a equipe por uma simples razão: os colaboradores precisam saber o que acontece dentro da empresa para desenvolver suas atividades com eficiência.

Monopolizar o conhecimento é atitude de um chefe. Um líder compartilha informações e delega tarefas. É com essa atitude que o profissional conquista o respeito da equipe.

Esteja em constante processo de aprendizagem

Ficar parado no tempo não é uma boa ideia. Quem ocupa cargo de liderança precisa de educação continuada e estar sempre em busca de inovação. Dessa forma, você se aperfeiçoa constantemente e mantém a equipe atualizada.

Não trate todo mundo igualmente

Pode parecer contraditório, mas tratar todos da mesma maneira é um erro. Cada pessoa tem características e necessidades distintas. Por isso, um líder precisa lidar com a individualidade para conduzir melhor as pessoas que formam a equipe.

Um funcionário inseguro e inexperiente, por exemplo, demanda uma atenção maior por parte do líder. Nesse caso, o colaborador precisa de uma pessoa que transmita confiança, dê suporte e o conduza. Por outro lado, um profissional seguro no que faz precisa de liberdade para atuar.

Faça uma boa gestão do tempo

Tudo muda o tempo todo. No mundo dos negócios, essas transformações acontecem ainda mais rápido e carregam uma enorme bagagem de informações. Um bom líder precisa saber gerir essas mudanças, selecionar o que é importante e agir.

Saiba “definir o futuro”

O líder não precisa ser místico ou tentar adivinhar o futuro. No ambiente corporativo, vários fatores podem influenciar os resultados da organização, e o líder precisa ter uma percepção apurada. Essa previsibilidade é importante para basear as decisões estratégicas.

Seja humilde

Enxergar os subordinados como seres inferiores é um dos erros que nenhum líder deve cometer. Aliás, essa é uma das maiores diferenças entre ser chefe ou líder. Um bom líder reconhece o valor de cada pessoa. Por outro lado, o chefe é arrogante, se sente superior e não escuta os colaboradores. Isso gera medo e diminui a produtividade da equipe. Portanto, cuidado com a sua postura: seja humilde!

Aprenda a dar e receber bons feedbacks

A função do feedback é informar ao colaborador sobre seu desempenho. Nesse momento, você precisa apontar acertos e desvios de performance. Afinal, para o funcionário conseguir se aperfeiçoar, ele precisa saber onde está errando.

O ideal é que esse retorno seja feito de forma individual. Dessa maneira, o líder consegue criar um vínculo de confiança mútua, engajar os funcionários e, ainda, alinhar objetivos e expectativas.

Mas é bom lembrar que você precisa dar abertura para o caminho inverso: ouvir as opiniões dos colaboradores. Isso também o diferencia de ser chefe ou líder. As informações obtidas nesse processo vão ajudar no aprimoramento da gestão.

Identifique os potenciais de seus colaboradores para motivá-los

Conhecer os talentos dos membros da equipe é função do líder. Contudo, muito mais que identificar as aptidões certas, um bom gestor precisa saber como usá-las em prol da organização.

Sendo assim, é necessário exercitar a observação para reconhecer as habilidades dos colaboradores. Com base nessas informações, você consegue criar estratégias mais certeiras para motivar e incentivar o desenvolvimento de competências.

Estabeleça metas alcançáveis e bonifique quem alcançá-las

Definir metas é importante para aumentar a produtividade da equipe e promover o crescimento contínuo da empresa. Contudo, é essencial estabelecer objetivos atingíveis. Caso contrário, em vez de motivar, isso pode gerar desânimo e até provocar desistências.

Quando o funcionário alcançar a meta proposta, é necessário recompensá-lo por isso. Prêmios e bônus funcionam como incentivos e ainda servem para reconhecer os esforços dos colaboradores. Invista nisso!

Afinal, você quer ser chefe ou líder? Saiba que aprender como ser um líder é o melhor caminho para conduzir uma equipe de forma eficiente. Isso porque uma boa liderança é capaz de contagiar o time inteiro com atitudes inspiradoras, transmitir confiança e deixar os colaboradores confortáveis para darem o máximo de si. Acredite: todo o esforço valerá a pena!

Entendeu a diferença entre ser chefe ou líder? Então que tal dividir esse conhecimento com os seus contatos? Compartilhe o post nas suas redes sociais e deixe os seus amigos informados!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *